imagem do onda

Notícias de Bonito MS

Destaque

 O Recanto Ecológico Rio da Prata e a Lagoa Misteriosa, passeios de ecoturismo localizados em Jardim, cidade distante 225 km de Campo Grande e a 69 km de Bonito, foram contemplados com a certificação Climate Positive, concedida pela Green Initiative.

A instituição internacional, que também reconheceu Bonito como primeiro destino de ecoturismo do mundo em carbono neutro, em 2022, avaliou as emissões e compensações de CO2 dos atrativos seguindo rigorosos critérios de sustentabilidade e responsabilidade ambiental.

Os passeios e a cidade de Jardim integram a Rota Bonito Serra da Bodoquena, que tem a gestão do Bonito Convention & Visitors Bureau (BCVB) nas ações de marketing, promoção e divulgação, em parceria com a Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul (Fundtur)

A concessão significa que os dois atrativos, que fazem parte do Grupo Rio da Prata, não apenas neutralizam suas emissões, mas também removem mais carbono da atmosfera do que emitem. Com isso, geram um impacto ambiental e climático positivo por meio de suas ações ambientais.

“Este reconhecimento destaca os esforços contínuos do Grupo Rio da Prata em promover a sustentabilidade ambiental e a ação climática dentro do setor de turismo”, ressaltou Luiza Coelho, diretora de sustentabilidade da empresa.

Critérios atendidos

Para obter esse reconhecimento, o Recanto Ecológico Rio da Prata e a Lagoa Misteriosa embarcaram em um processo de certificação em 2023, seguindo rigorosos critérios de sustentabilidade e responsabilidade ambiental estabelecidos pela organização.

Para calcular sua pegada de carbono, eles adotaram princípios como relevância, exaustividade, consistência, transparência e precisão. Isso envolveu três etapas de análise: pesquisa bibliográfica para obter dados sobre o ecossistema local, processamento de imagens de satélite e cálculos para estimar a quantidade total de CO2 capturado.

Todas as emissões relacionadas às operações e à cadeia de valor dos negócios foram minuciosamente avaliadas, permitindo comparações futuras e demonstrando os impactos das medidas de redução implementadas.

Pioneirismo

A Estância Mimosa, passeio de cachoeiras em Bonito que também integra o Grupo Rio da Prata, tornou-se o primeiro atrativo turístico do mundo a receber a Certificação Climate Positive. Essa conquista lhe rendeu destaque no Prêmio Nacional do Turismo 2023, iniciativa realizada pelo Ministério do Turismo.

O Grupo Rio da Prata é uma empresa de ecoturismo que oferece três experiências únicas em um ambiente sustentável e preservado. Fazem parte o Recanto Ecológico Rio da Prata, a Lagoa Misteriosa e a Estância Mimosa. Em cada um desses locais são adotadas práticas sustentáveis e oferecida uma variedade de atividades, desde flutuação e mergulho com cilindro até passeios por cachoeiras, cavalgadas e observação de aves.

Como parte do seu compromisso com a preservação ambiental, criou Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPNs) no Recanto Ecológico Rio da Prata e na Estância Mimosa, e a RPPN Lagoa Misteriosa, que segue em processo de criação. As atividades turísticas são realizadas dentro dessas reservas, assegurando uma convivência harmoniosa entre o turismo e a natureza local.

Destaque

 Compartilhar experiências e conhecimentos sobre o modelo ‘Destino Turístico Inteligente’. Este é o objetivo da FIDI (Feira Internacional de Destinos Inteligentes), que acontece de 17 a 19 de março de 2024, em Curitiba (PR). Mato Grosso do Sul será um dos destaques do evento, com dois destinos representados dentro do projeto DTI.

O diretor-presidente da FundturMS (Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul), Bruno Wendling, destaca a participação do Estado. “Nossa participação neste evento será muito interessante. Já temos duas cidades fazendo parte do projeto e que marcarão presença nessa edição da feira: Campo Grande, selecionada na 1ª edição, e agora Bonito”.

O DTI Brasil (Destino Turístico Inteligente) é um projeto desenvolvido pelo Ministério do Turismo, que realiza diagnóstico e aponta procedimentos para o desenvolvimento do turismo local, além de capacitação dos gestores do setor. Os 10 municípios selecionados na 2ª edição da Estratégia Nacional DTI Brasil, são: Bonito (MS), Foz do Iguaçu (PR), Goiânia (GO), Ponta Grossa (PR), Santos (SP), Joinville (SC), Vila Velha (ES), Fortaleza (CE), São Luiz (MA) e Gramado (RS).

Wendling fala ainda sobre desdobramentos dentro do projeto. “Iniciamos uma conversa com a organização do evento, que é também a empresa responsável pela metodologia repassada pela Espanha, detentora da metodologia mais inovadora para destinos inteligentes. Possivelmente iremos desdobrar em alguma ação para o Estado e não somente para as cidades”.

Durante o evento, a FundturMS terá um estande físico de 12m² com balcões e mesas de atendimento ao público, exposição dos destinos turísticos através da exibição de vídeos, espaço para relacionamento com mídia especializada e destinos turísticos. Haverá também comunicação visual dos destinos para promover, divulgar e estreitar o relacionamento entre o mercado profissional do turismo e os destinos turísticos de Mato Grosso do Sul.

Bruno Wendling também fará uma palestra no dia 19 de março, às 15h, com o tema ‘Mato Grosso do Sul - Gestão Inovadora e Responsável’. “No evento teremos a oportunidade de palestrar sobre a gestão inovadora e responsável de Mato Grosso do Sul. Vamos falar um pouco do que temos feito aqui, as diversas estratégias, linhas de atuação, sempre contando com a tecnologia, a inovação e a sustentabilidade como pilares do nosso trabalho”, finaliza.

A FIDI

Com um público estimado de mais de 1.000 pessoas, a Feira Internacional de Destinos Inteligentes (FIDI) reúne profissionais, empresas, líderes, empreendedores inovadores, instituições, estudantes, líderes turísticos, organizações não-governamentais e funcionários públicos de turismo e tecnologia de várias partes do mundo.

Será uma oportunidade de promover ideias e capacidades relacionadas aos modelos de vanguarda do turismo, mais sustentável, inclusivo, inovador e tecnológico, além de divulgar experiências e facilitar relacionamentos com referências e tomadores de decisão nas esferas pública e privada.

Destaque

 Integrando a mata densa e as formações rochosas da Serra da Bodoquena, no Cerrado de Mato Grosso do Sul, a cidade de Jardim (225 km de Campo Grande, pela BR-060) é um dos destinos de ecoturismo preferido pelos sul-mato-grossenses e visitantes de outras regiões do país e do exterior. Seus encantos são as águas cristalinas do Rio da Prata e a maior dolina da América do Sul, que fica no atrativo Buraco das Araras, lugar de maior concentração da ave.

Jardim é uma pacata cidade a sudoeste do Estado, distante apenas 69 km (MS-382) de Bonito, a Capital do Ecoturismo do Brasil. Conexão perfeita para um passeio de múltiplas experiências. Os dois destinos fazem parte da Rota Bonito Serra da Bodoquena, da qual inclui Bodoquena, também polo de ecoturismo situado mais na borda do Pantanal. A rota tem a gestão da associação Bonito Convention & Visitors Bureau, com forte ação de promoção e marketing.

Agora é baixa temporada em Jardim e uma das melhores opções é o combo que oferece dois passeios (o Balneário Jardim Ecopark e o Buraco das Araras) em apenas um dia. Ambos ficam distantes 30 km da cidade (nas extremidades da BR-267) e proporcionam momentos inesquecíveis para todas as idades. As reservas podem ser feitas via agências de turismo localizadas nos três municípios que compõem a Rota Bonito Serra da Bodoquena.

Natureza intocada

O Buraco das Araras está situada numa área de 100 hectares, das quais 29 hectares foram destinados a uma unidade de conservação (UC). Em 2023 ganhou o Prêmio Nacional Braztoa na categoria experiências sustentáveis, pelo seu comprometimento com o meio ambiente e fomento ao desenvolvimento do turismo de baixo impacto, sem destruir os recursos naturais e ainda gerando renda na comunidade, que é envolvida em projetos socioambientais.

Visitar esse lugar é uma sensação indescritível pelas belezas da natureza intocada que saltam aos olhos. A dolina compreende 100 metros de profundidade e 500 metros de circunferência, com duas amplas plataformas de onde se avista o fenômeno geológico e o revoar das aves (são mais de 160 espécies), com destaque para a arara-vermelha, predominante no ambiente. O vermelho não está apenas em suas asas, mas no arenito que forma a depressão.

Banho no Prata

Para chegar a esse ambiente fantástico e suas paisagens multicoloridas, faz-se uma caminhada leve por uma trilha de 970 metros, a partir do receptivo, com acessibilidade para todas as idades. A observação de aves na UC também é uma atividade preferida pelo visitante pela variedade de aves, se tornando um dos grandes hotspots no Mato Grosso do Sul. E mais: tem a maior concentração de araras-vermelhas no período reprodutivo: são cerca de 120 indivíduos.

O Balneário Jardim Ecopark é limitado pelo Rio da Prata, um dos mais transparentes da região, e na baixa temporada abre de quarta-feira e domingo. Sistema day use, conta com toda estrutura para passar um dia relaxante e divertido, com opções de banho de rio ao lado de piraputangas, redário, espaço kid, quiosques com churrasqueiras, quadras de esportes e slackline. As atividades dos dois atrativos têm sistema de gestão de segurança e monitores e guias bilingues.

Destaque

 Bonito participou da vigésima primeira edição do Fórum Panrotas, que aconteceu nos últimos dias 05 e 06 de março, no World Trade Center São Paulo. Foram mais de 2.100 inscritos, o Fórum apresentou cenários e perspectivas do futuro, além das comemorações de 50 anos de publicação na indústria do Turismo no Brasil.

O Fórum PANROTAS 2024 é um ambiente onde líderes e especialistas do setor do turismo se reuniram para participar de discussões técnicas e apresentações. Os anfitriões do evento, José Guillermo C. Alcorta, presidente da PANROTAS, e seu filho, José Guilherme Alcorta, CEO da empresa, lançaram o tema Histórias dos Futuros, onde trouxeram as tendências do Turismo com um olhar para os futuros possíveis da indústria. Em sua 21ª edição, o FÓRUM PANROTAS 2024 apresentou diferentes modelos de negócios que estão se reinventando pelo uso da tecnologia, pelo impacto do consumidor conectado em novas plataformas e por ferramentas de marketing. Foram dois dias de painéis e palestras reunindo as principais lideranças e reconhecidos profissionais do setor.

A agenda dos dois dias estava repleta de palestras com renomadas personalidades do setor e participações especiais. O evento apresentou uma variedade de atividades incluindo um painel com líderes das principais distribuidoras de turismo do Brasil, debates sobre inteligência artificial, distribuição e sustentabilidade na aviação, o cenário atual e as oportunidades no mercado argentino, um ato pela permanência do PERSE.

Também foram discutidos temas como sustentabilidade em viagens, as inovações contínuas na indústria hoteleira, o crescimento do segmento de viagens de luxo através de gerações. Grandes nomes de outras aéreas como Ninzan Guanaes que mostrou como o marketing é essencial para o turismo, o Professor HOC que com um mapa mundi apresentou um cenário geopolítico mundial com grande impacto no turismo, e ainda a façanha de colocar em uma mesma mesa os CEO’s das três companhias aéreas brasileiras: GOL, Azul e Latam mediados por William Waack. Além disso temas como hotelaria pelo CEO da ACCOR, Thomas Dubaere, e palestras sobre viagens de luxo, sustentabilidade, performance digital, tarifas e canais de distribuição foram abordados no evento.

O Mato Grosso do Sul presente no evento, expôs a logomarca “Isto É Mato Grosso do Sul” em toda a campanha de divulgação do evento; visibilidade da marca na cenografia de todo o evento; visibilidade da marca nas apresentações de áudio e vídeo; anúncio na revista especial de duas páginas duplas e anúncio publi-editorial de uma página na revista especial Fórum PANROTAS 2024; exibição dos vídeos promocionais do turismo de MS no auditório principal do evento; exibição da comunicação de Mato Grosso do Sul nos crachás do evento e momento apoiador no palco.

Diante da oportunidade de expor os destinos turísticos de Mato Grosso do Sul, a participação neste evento se mostra de grande importância para promoção e divulgação dos destinos turísticos com a intenção de fomentar o aumento do fluxo de turistas para Mato Grosso do Sul.

O Prefeito Josmail Rodrigues destaca o empenho constante da gestão municipal em divulgar e promover incansavelmente a cidade de Bonito nos principais mercados e eventos. Como prefeito, é meu compromisso assegurar que o nome de Bonito ressoe nos quatro cantos do país e além, “Nos últimos anos, temos investido significativamente em estratégias de divulgação e promoção que visam destacar as belezas naturais, a riqueza cultural e a hospitalidade única que define Bonito, estamos trabalhando incansavelmente para que o mundo conheça nosso destino turístico”.

Comenta ainda que, participar ativamente das principais feiras de turismo, colabora com o estreitamento com operadoras, mantemos diálogo próximo com jornalistas para garantir que a narrativa de Bonito seja autêntica e inspiradora. O trabalho institucional na divulgação da cidade é uma prioridade, pois entendemos que a prosperidade de Bonito está intrinsecamente ligada à sua visibilidade nacional e internacional.

A Secretária de Turismo, Indústria e Comércio, Juliane Ferreira Salvadori define a estratégia para promover Bonito nos principais eventos de turismo no Brasil e ao redor do mundo, “Participar dos eventos de turismo mais importantes do Brasil e do exterior é uma peça central em nossa abordagem para destacar as maravilhas que Bonito oferece. Estes eventos não são apenas oportunidades para apresentar nossas belezas naturais, mas também para mostrar um destino verdadeiramente único. Nos eventos, buscamos estabelecer parcerias estratégicas, compartilhar boas práticas e aprender com outros destinos de sucesso. Isso não só enriquece nossa abordagem, mas também fortalece a imagem de Bonito como um destino que não apenas preserva sua natureza, mas também impulsiona a prosperidade econômica e social”, conclui.

A Secretaria de Turismo, Indústria e Comércio foi representada no Fórum Panrotas 2024 pelo Diretor de Turismo, Elias de Oliveira Francisco que destaca a importância da participação num evento dessa magnitude, pela oportunidade de atualização no cenário atual assim como interagir com os atores dessa grande indústria que é o mercado do turismo num momento para networking, nos quais tomadores de decisão têm a oportunidade de se conectar, reencontrar e discutir a atualidade, mostrando assim, que o valor do bom relacionamento é essencial para o sucesso no turismo.

Destaque

 Em abril de 2024, a cidade de Bonito, no coração de Mato Grosso do Sul, se prepara para receber o aguardado II Festival de Cerveja. Marcado para os dias 05 e 06, o evento promete agitar a Praça da Liberdade com uma programação repleta de atrativos.

Os visitantes terão a oportunidade de desfrutar de uma praça de alimentação repleta de sabores locais, além de degustar as criações de 10 cervejarias do estado. Para os entusiastas, estão programados cursos e workshops para aprimorar o conhecimento sobre a arte cervejeira.

A música será uma atração à parte, com artistas de nossa cidade abrilhantando o palco. No primeiro dia, ‘Márcia Cordeiro’ abre o evento, seguida de um dos principais compositores da música pop brasileira, ‘Arnaldo Antunes’.

No sábado, a programação musical começa com ‘As Máquinas do Seu Antônio’, seguido da tradicional banda sul-mato-grossense ‘Bêbados Habilidosos’ e para encerrar a noite, ‘Raimundos’ uma das bandas mais tradicionais do rock brasileiro sobe ao palco.

Prepare-se para viver momentos inesquecíveis de música, gastronomia e cerveja no II Festival de Cerveja de Bonito. Venha celebrar a cultura e a diversão em um dos eventos mais aguardados da região.

Anota na agenda:

Data: 05 e 06 de abril de 2024
Local: Praça da Liberdade, Bonito/MS
Praça de alimentação e participação de 10 cervejarias do estado
Cursos e workshops

Atrações musicais:

Sexta-feira (5) a partir das 20 horas:

  • Márcia Cordeiro (local)
  • Arnaldo Antunes (nacional)

Sábado (6) a partir das 20 horas:
  • As Máquinas do Seu Antônio (local)
  • Bêbados Habilidosos (MS)
  • Raimundos (nacional)

Destaque

 Para quem preferiu programar sua viagem de lazer após as festas de fim de ano e carnaval, os meses de março e abril são períodos propícios para visitar Bonito, a Capital do Ecoturismo do Brasil, e região. Com temperatura média de 30 graus durante o dia, o destino está na baixa temporada desde o dia 1º de março e os atrativos e hotéis oferecem um tarifário diferenciado, com descontos de até 30% nos passeios e hospedagem.

Integrando a Rota Turística Bonito Serra da Bodoquena, que tem a gestão da associação Bonito Convention & Visitor Bureau (BCVB), alguns atrativos de Jardim e Bodoquena também participam da promoção, que visa manter o fluxo de turistas durante todo o ano na região. O público sul-mato-grossense conta com um atendimento especial nos períodos de baixa e ganham redução nos preços dos passeios, que são tabelados.

Administrada pelo município, a Gruta do Lago Azul reduziu em 30% a sua tarifa – de R$ 160,00, na alta temporada, para R$ 110,00. O day use no Balneário Municipal está R$ 62,00 (R$ 80,00, em alta) e o turista de MS paga R$ 48,00. A maioria dos hotéis também adere à campanha promocional oferecendo, entre outras vantagens, free para duas crianças de até 12 anos acompanhadas pelo casal, pacote este anunciado pelo Marruá.

Eventos em abril

Em Bonito, o calendário de alta e baixa temporadas é fixado pelo Conselho Municipal de Turismo (Comtur). A alta ocorre em feriados prolongados, datas especiais e férias escolares, totalizando neste ano 84 dias. Portanto, em boa parte do ano o destino trabalha com tarifário de baixa temporada. Em março, o feriado da Semana Santa (29 a 31) é considerado alta, como foram as férias em janeiro (1º a 28) e o carnaval em fevereiro (10 a 13).

Em abril, em plena baixa temporada integral no mês, a cidade terá grandes eventos. Entre os dias 5 e 6, acontecerá o 2º Festival da Cerveja Artesanal e um dos shows já confirmados é do Raimundos. De 10 a 15, IV Conferência Nacional de Jovens Advogados, que reunirá mais de 1,5 mil profissionais. Bonito sedia mais uma vez a edição do circuito aberto Track e Field Beach Tennis, de 12 a 14, e de 26 a 28 o distrito de Águas do Bonito realiza o 2º Festival de Pesca Esportiva.

Ao planejar a viagem aos atrativos da rota, a primeira providência é entrar em contato com uma agência de turismo credenciada (veja relação no site www.turismo.bonito.ms.gov.br) para pesquisar e comercializar os passeios, aproveitando o ótimo custo-benefício para a época. As agências são as únicas operadoras do voucher digital (bilhete de entrada aos passeios), um sistema unificado que controla o acesso conforme a capacidade dos atrativos.

Destaque

 Com roupa social, um par de óculos de mergulho e uma câmera nas mãos. O biólogo holandês Freek Vonk publicou um vídeo nadando ao lado de uma sucuri gigante, no rio Formoso, em Bonito, como comenta no post nas redes sociais.

Na postagem, o biólogo fala que o vídeo foi feito nas águas do rio Formoso, um dos principais afluentes de Bonito.

O mergulho ocorreu em junho de 2023 e foi acompanhado por um guia brasileiro. O avistamento das sucuris é possível no local, já que a transparência da água é proporcionada pela grande quantidade de sedimentos calcários no fundo do rio.

Vonk ficou próximo da serpente verde, que rastejou pelo fundo do rio. O g1 entrou em contato com o biólogo para saber mais detalhes da expedição, mas ele não havia respondido até a última atualização desta reportagem.

"A maior anaconda que já vi é mostrada no vídeo, é uma anaconda verde do sul (Eunectes murinus) no Brasil (em um rio de Mato Grosso do Sul). Até agora essa foi a única espécie de anaconda verde que conhecemos. QUE GIGANTE! Grosso como um pneu, com uma cabeça tão grande como a minha cabeça. O comprimento dela é difícil de estimar, mas considerando que tenho 196cm de altura - dá para ver que isto é realmente um GIGANTE!", escreveu o biólogo holandês em um post nas redes sociais.

Guis de MS mostrou sucuri para o holandês

Freek Vonk veio a Mato Grosso do Sul e foi ao rio Formoso acompanhado do guia turístico Juca Ygarapé, especialista em passeios para avistamentos com sucuris.

Acostumado a passear pelos rios de Bonito, Juca comentou que o Vonk veio com uma equipe grande da Holanda para visitar especificamente as sucuris gigantes do Formoso. Quanto ao vídeo, Juca explica que os registros foram feitos pela própria equipe do biólogo holandês.

Biólogo holandês X Vida selvagem pelo mundo

Na internet, o biólogo compartilha inúmeras interações com animais silvestres de vários países. Ele é professor na faculdade de Ciências, Química e Ciências Farmacêuticas da Universidade Livre de Amsterdã.

Vonk é especialista em vida selvagem e escoteiro-chefe na Holanda. Com várias pesquisas na área animal, o biólogo se destaca em estudos sobre a descoberta de novas espécies de bichos.

Biólogo acha nova espécie de sucuri

No início deste mês, Vonk compartilhou uma conquista. O biólogo e outros 14 cientistas publicaram um artigo científico que apresenta ao mundo uma reclassificação de uma possível nova espécie de sucuri.

A serpente foi descoberta na Amazônia peruana. Vonk explicou que a sucuri descoberta na Amazônia é semelhante às sucuris-verdes, que ocorrem em Bonito.

"Embora pareçam quase idênticos à primeira vista, a diferença genética entre os dois é de 5,5%, e isso é enorme. Para colocar isso em perspectiva, humanos e chimpanzés são geneticamente diferentes entre si em apenas cerca de 2%", comentou o biólogo em publicação nas rede sociais.

Juliana Terra, doutora em ecologia pela Universidade de São Paulo (USP) e coordenadora de um projeto voltado para as sucuris na região de Bonito (MS), comenta que a descoberta da sucuri na Amazônia é na realidade uma sugestão de reclassificação taxonômica das espécies da serpente.

"Os pesquisadores sugeriram dividir a espécie que conhecemos como sucuri verde, a Eunectes murinus, em duas, baseado em dados genéticos. Uma seria do sul, a qual permanece com o nome Eunectes murinus, e outra do norte, que recebeu um novo nome, Eunectes akayima. Por isso estão dizendo que foi descoberta uma espécie nova", explica a especialista.

Sucuri-verde em Bonito

A Eunectes murinus é conhecida como a anaconda verdadeira, mas especificamente como a sucuri-verde, porque ela tem um cor de fundo que é um verde oliva. Esse tom de cor ainda pode ser um pouco mais escuro ou claro, chegando até a uma coloração marrom.

Pesada e longa, a sucuri-verde era, até então, a maior espécie de sucuris que existe. Os machos podem alcançar uma média de 3,5m de comprimento, já as fêmeas adultas podem chegar a 5 metros. Em casos mais raros, podem atingir tamanhos maiores, de até 6m.

Quanto a alimentação, as fêmeas adultas de grande porte podem se alimentar de mamíferos de médio porte. Já para os machos, as aves aquáticas são importantes recursos alimentar.

Aa sucuris pelo Brasil

Juliana Terra explica que existem quatro espécies de sucuri. Todas compartilham algumas características em comum. São elas:

Eunectes murinus (Sucuri-verde);
Eunectes notaeus (Sucuri-amarela);
Eunectes beniensis (Sucuri de bene);
Eunectes deschauenseei (Sucuri malhada).

Cuidados: especialistas alertam que o contato com animais silvestres deve ser mínimo e a distância entre bichos e pessoas deve ser respeitada. Quando ver uma sucuri em habitat, o ideal é não realizar movimentos bruscos e ficar quieto.

O fotógrafo da natureza Daniel De Granville, que também faz expedições em Bonito, compartilhou as regras que devem ser adotadas durante a aventura:

Não pode tocar nos animais.
Não é dado a garantia de que as sucuris serão encontradas (por não serem animais cativos ou habituados).
A equipe que decide o momento de deixar o animal ir embora.
Se notarem que a sucuri está cansada ou irritada, a aventura é abortada.

Outras sucuris por Bonito

Acostumado a registrar grandes tubarões e crocodilos debaixo d'água, o cinegrafista italiano Bartolomeo Bove, de 43 anos, desembarcou em Mato Grosso do Sul com um desafio: ficar frente a frente com uma das maiores serpentes do mundo. Foi durante uma expedição subaquática, em Bonito (MS), que o amante da natureza selvagem filmou de pertinho uma sucuri gigante.

Em toda sua majestade, uma sucuri-verde, de aproximadamente 7 metros, foi filmada "desfilando" para fotógrafos durante uma expedição subaquática, em um rio de água cristalina, em Bonito (MS). A tranquilidade da cobra impressionou os fotógrafos.

Em outro ponto do Rio Formoso, uma sucuri gigante foi flagrada digerindo um animal, provavelmente uma capivara, em um rio de água cristalina, em Bonito, pelo empresário Juca Ygarapé.