imagem do onda

Notícias de Bonito MS

08/04/2024

 A segunda edição do Festival de Cerveja de Bonito movimentou a cidade durante o final de semana (5 e 6 de abril), atraindo um público estimado de 8 mil pessoas durante os dois dias. O evento contou com dez cervejarias do Estado e três estandes de alimentação. A programação incluiu shows musicais, com artistas locais e nacionais e curso sobre os “Tipos e Características Sensoriais da Cerveja”.

Segundo a Guarda Municipal, na sexta-feira (5), cerca de 3 mil pessoas passaram pela Praça da Liberdade para assistirem aos shows de Marcia Cordeiro e Arnaldo Antunes. Já no sábado (6) o público estimado foi de 5 mil pessoas, que puderam conferir uma noite de muito rock com Bêbados Habilidosos, Máquinas do Seu Antônio e Raimundos.

Balanço da Secretaria de Turismo, Indústria e Comércio de Bonito (Sectur) contabiliza 2938 voucher vendidos durante o final de semana, injetando R$ 1,246 milhão na economia do município (valor referente apenas ao balanço dos atrativos turísticos). No ano passado os atrativos receberam 1697 pessoas, movimentando R$ 682 mil durante o festival.

Já o curso Tipos e Características Sensoriais da Cerveja, foi realizado entre os dias 01 a 05 de abril e contou com18 participantes. Ele foi ofertado pela Secretaria de Turismo, Indústria e Comércio, em parceria com o SENAC e ministrado por Fernanda Duarte de Figueiredo Veiga, especialista na área e tinha como público-alvo profissionais do segmento de alimentação fora do lar, bares, restaurantes e lanchonetes.

Entre os temas abordados estavam os tipos e características sensoriais da Cerveja, história da cerveja: aspectos sociais, culturais e curiosidades, características de rótulos e contra- contrarrótulos, serviço de cerveja: armazenamento, temperatura de serviço, tipos e formatos de taças e copos.

A instrutora agradeceu a oportunidade de estar novamente em Bonito, em parceria com a Prefeitura Municipal, ministrando o curso de Cervejas: tipos e características sensoriais. “Nós do Senac, que somos uma instituição de referência nacional na capacitação para o mercado de trabalho, temos muito orgulho de ter essa parceria que só enriquece ainda mais o comercio local através da educação e capacitações. Bonito que é uma cidade referência no Turismo e está de parabéns por proporcionar conhecimento gratuito para a população, fortalecendo e trazendo melhorias para a cidade”.

O diretor de Cultura de Bonito, Lelo Marchi, agradeceu a participação de todas as cervejarias, expositores gastronômicos e artistas que participaram do evento. “A segunda edição do Festival de Cerveja de Bonito reforça que o evento veio para ficar, porque além de uma participação mais significativa de expositores, também tivemos um público maior durante os dois dias, e também mais segmentado -pessoas que vieram exclusivamente para o festival. A programação musical também foi um atrativo a parte, com shows locais e nacionais de renome, atribuindo mais peso ao evento. Agradeço imensamente a todos que ajudaram na construção desse evento”, detalha.

07/04/2024

 Diretores e produtores de filmes sul-americanos e sul-mato-grossenses já podem inscrever seus filmes no BONITO CINESUR – FESTIVAL DE CINEMA SUL-AMERICANO 2024, que acontecerá entre os dias 20 e 27 de julho na cidade de Bonito, no Mato Grosso do Sul. Podem se inscrever filmes de longa e curta metragem (de até 20 minutos) sul-americanos concluídos nos anos de 2023 e 2024 e inéditos em circuito nacional. A novidade é a inserção dos filmes ambientais – que anteriormente estavam na Mostra Ambiental – na mostra competitiva.

Esta é a segunda edição do Festival que tem como um dos objetivos tornar a cidade de Bonito (e o estado do Mato Grosso do Sul) um polo importante de difusão e debate da produção cinematográfica contemporânea do continente.

Para se inscrever, os interessados devem acessar bonitocinesur.com.br.

Neste ano, o festival terá novas Mostras Competitivas (Melhor Filme Longa Metragem Ambiental Sul-americano e Melhor Filme Curta Metragem Ambiental Sul-americano) e premiação no total de R$ 50 mil divididos nas seguintes categorias:

– Prêmio do Júri Oficial de Melhor Filme Longa Metragem Sul-americano: R$ 20.000,00 e Troféu Pantanal

– Prêmio do Júri Oficial de Melhor Filme Curta Metragem Sul-americano: R$ 7.500,00 e Troféu Pantanal

– Prêmio do Júri Oficial de Melhor Filme Sul-mato-grossense: R$ 7.500,00 e Troféu Pantanal

– Prêmio do Júri Oficial de Melhor Filme Longa Metragem Ambiental Sul-americano: R$ 7.500,00 e Troféu Pantanal

– Prêmio do Júri Oficial de Melhor Filme Curta Metragem Ambiental Sul-americano: R$ 7.500,00 e Troféu Pantanal

Além das premiações:

– Prêmio do Júri Popular de Melhor Filme Longa Metragem Sul-americano: Troféu Pantanal

– Prêmio do Júri Popular de Melhor Filme Curta Metragem Sul-americano: Troféu Pantanal

– Prêmio do Júri Popular de Melhor Filme Sul-mato-grossense: Troféu Pantanal

– Prêmio do Júri Popular de Melhor Filme Longa Metragem Ambiental Sul-americano: Troféu Pantanal

– Prêmio do Júri Popular de Melhor Filme Curta Metragem Ambiental Sul-americano: Troféu Pantanal

A segunda edição do BONITO CINESUR – FESTIVAL DE CINEMA SUL-AMERICANO conta também com outros eventos além de exibição de filmes, como discussões visando acordos internacionais, debates, oficinas de roteiro, produção executiva, assistência de direção, desenvolvimento de projeto cinematográfico e apresentações musicais.

Em 2023, o Festival enriqueceu o calendário cultural da cidade, do país e do continente com a exibição de 45 filmes de 12 países da América do Sul e a participação das 26 instituições públicas e privadas que se envolveram no projeto. O Bonito CineSur também fomentou a economia criativa local com a contratação de profissionais de produção, equipamentos técnicos e de inúmeros serviços de hotéis, restaurantes e transporte terrestres e aéreos.

Além disto o evento conquistou os bonitenses que compareceram em massa às sessões na sala de cinema instalada no Centro de Convenções. Para boa parte do público, foi a primeira experiência de estar no escurinho do cinema. Este entusiasmo contagiou sobremaneira as autoridades presentes na noite de encerramento. O deputado federal Vander Loubet, autor da emenda parlamentar que viabiliza a realização do Festival, e o prefeito Josmail, parceiro importante do Bonito Cinesur, estão empenhados na construção do primeiro cinema em Bonito,

Realização: Associação Amigos do Cinema e da Cultura

A Associação Amigos do Cinema e da Cultura é uma entidade privada sem fins lucrativos, fundada em 2007, que desenvolve projetos culturais, educacionais e de formação há mais de 15 anos. Entre as atividades realizadas, destacam-se os projetos Cinesurdo; Vídeo Índio Brasil; A Escola no Cinema; Diálogos Contemporâneos; Circuito Popular de Cinema do Ceará; e Cinema nas Escolas.

Sua experiência e capacidade técnica para o desenvolvimento e realização de atividades na área do cinema, bem como em formação, educação e cultura em geral, já foram atestadas pela Comissão de Educação, Saúde e Cultura da Câmara Legislativa do Distrito Federal e pela Universidade de Brasília.

Nilson Rodrigues: Diretor do Festival

Produtor dos filmes “O outro lado do paraíso”, de André Ristum (2014), e “O pastor e o guerrilheiro”, de José Eduardo Belmonte (2023). Foi diretor do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro (1995, 1997, 1998 e 2011) e do Festival Internacional de Cinema de Brasília – Brazilian International Film Festival (2012 a 2017).

José Geraldo Couto: Curador da Mostra de filmes sul-americanos de longa e curta metragem.

É jornalista, tradutor e crítico de cinema. Trabalhou por mais de 20 anos no jornal Folha de S. Paulo. Atualmente é colaborador do Instituto Moreira Salles. Traduziu obras literárias de Henry James, Norman Mailer, Truman Capote, Martin Scorsese e Nelson Mandela, entre outros.

Elis Regina: Curadora da mostra cinema ambiental.

Jornalista, já atuou em diversas curadorias, como: Mostra Cine Comitiva no Festival Comitiva dos Chefs (2019); Exposição Making Of – O Cinema Está Aqui – Festcine América do Sul (2014); Exposição A Imagem do índio – Vídeo Índio Brasil (2014 e 2015); Festival Comida em Movimento – Cinema e Gastronomia (2023).

Bonito CineSur – Festival de Cinema Sul-Americano 2024

Data: de 20 a 27 de julho de 2024

Local: Centro de Convenções de Bonito e Câmara Municipal de Bonito

Site: bonitocinesur.com.br

Redes sociais: https://www.instagram.com/bonitocinesur/

06/04/2024

 Em sua segunda edição e agora com a participação de quatro cidades (Campo Grande, Bonito, Corumbá e Três Lagoas), o Circuito Gastronômico 'Isto é Mato Grosso do Sul – Sabores da Terra' coloca em destaque a rica culinária regional e suas influências fronteiriças, e se posiciona estrategicamente entre as ações desenvolvidas pelo Governo de Mato Grosso do Sul no fomento da culinária na cadeia do turismo.

Apoiando a iniciativa da Companhia de Gás de MS (MSGAS), patrocinadora do evento, a Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul (Fundtur-MS) trabalha a gastronomia como um produto diferenciado do Estado, divulgando o segmento inclusive em feiras nacionais e internacionais.

Para o diretor-presidente da fundação, Bruno Wendling, o Circuito Gastronômico muito contribui para aumentar o fluxo turístico e valorizar a criatividade dos chefs.

"É uma satisfação apoiarmos pela segunda vez esse evento, que é novo, mas vem mostrando seu valor e seu potencial, de encontro de nossas estratégias de fortalecer a gastronomia regional, somando às ações de promoção e divulgação do nosso turismo”, frisou. “Esperamos que amplie a participação de restaurantes e aumente os negócios com o fluxo de pessoas que estarão visitando as cidades durante o festival".

Inscrições

O Circuito Gastronômico 'Isto é Mato Grosso do Sul – Sabores da Terra' será realizado de 6 a 21 de maio, sendo uma ótima oportunidade para os estabelecimentos divulgarem o seu negócio, serem vistos pelo público-alvo e contribuírem para atrair maior número de turistas ao Estado. A população e os visitantes vão se deliciar com os sabores e a autenticidade dos ingredientes regionais.

O circuito contará com a curadoria de dois chefs renomados: Paulo Machado, embaixador internacional do evento e um dos expoentes da riqueza gastronômica brasileira, e o bonitense Felipe Caran, que atuará como embaixador sul-mato-grossense. Os estabelecimentos (restaurantes, bares, hamburguerias e cafés) podem se inscrever até 8 de abril e a meta é atingir 120 participantes.

A realização está a cargo de Márcia Marinho, que atua no segmento como hunter de novos nomes de chefs, produtos e estabelecimentos, e criadora de um dos maiores portais de gastronomia do Estado (Saborise) e do Festival de Carnes de MS; de José Marques, apresentador de Festas e Eventos TV, veiculado no site Campo Grande News, TVMS Record e CBN Campo Grande, e realizador do Noiva Fashion e do KidsfashionMs; e do Sindha/MS (Sindicato Empresarial de Hospedagem e Alimentação de Mato Grosso do Sul).

Passaporte

Conforme o regulamento, os estabelecimentos inscritos terão que desenvolver um prato com pelo menos um ingrediente regional e pantaneiro listado: baru, pequi, guavira, nicola, carne de sol, mel de abelha nativo do Pantanal, linguiça de Maracaju, erva-mate, polvilho azedo e doce, farinha de milho saboró, galinha caipira, pintado, mocotó, miúdos, derivados de búfalo, coentro, pacu, farinha de mandioca de Furnas, palmito/guariroba, mandioca, traíra e sobá.

Na abertura do evento, no dia 6 de maio, em Campo Grande, será lançado o passaporte do Circuito Gastronômico, que consiste num guia de bolso a ser distribuído nos aeroportos e hotéis das quatro cidades participantes, contento os estabelecimentos inscritos com endereços e seus pratos.

Serão distribuídos cinco mil exemplares. A organização já iniciou o trabalho de registro dos pratos em vídeos e fotos.

Mais informações em www.circuitogastronomicoms.com.br.

05/04/2024

 O outono começou, marcando o início da baixa temporada, que segue até o final do inverno, exceto férias de julho e feriado de Corpus Christi. Com as temperaturas mais amenas, este período apresenta grandes vantagens ao turista. Bonito (MS), que é conhecida como a capital brasileira do ecoturismo, é um destino que pode e deve ser visitado em qualquer época do ano.

Na baixa temporada em Bonito, os passeios contam com tarifas mais baixas, o que representa uma boa economia. Na Nascente Azul, fazer a flutuação nesta época, atividade que inclui ainda day use no balneário, custa R$ 70,00 a menos em relação ao restante do ano. Além disso, há menos turistas na cidade, o que significa que os atrativos não costumam atingir sua ocupação máxima diária e você tem uma tranquilidade maior para curtir cada lugar.

Vale também ressaltar a questão do clima: há menor incidência de chuvas em Bonito nos meses de outono e inverno. Ou seja, as chances do tempo atrapalhar ou até interromper os seus passeios são bem menores. Com menos chuvas, as águas de Bonito atingem o grau máximo de limpidez, ficando muito mais cristalinas. Assim, é ainda mais especial fazer a flutuação na Nascente Azul.

Mesmo entre o outono e o inverno, os dias são, em sua maioria, ensolarados em Bonito, com uma temperatura média de 25ºC. Nos poucos dias mais frios, o rio da Nascente Azul chega a ficar coberto por uma névoa, um visual mágico criado graças à diferença entre a temperatura do meio externo e a da água, que se mantém a constantes 24ºC, não importa o clima.

É neste rio que acontece a flutuação da Nascente Azul. Na atividade, todos os visitantes recebem roupas de neoprene, que ajudam a manter o corpo aquecido, além de calçados apropriados. Em dias mais frios, a sensação é de a água estar aquecida.

Mesmo assim, para quem quer se manter seco, a Nascente Azul também tem uma série de atrações fora da água. Entre elas, estão a tirolesa, que tem 450 metros de extensão e oferece uma vista deslumbrante para a Serra da Bodoquena, e o pêndulo humano, que desafia os limites da gravidade em um emocionante balanço nas alturas. Há ainda trilhas ecológicas e contemplativas, para admirar a diversidade da flora e da fauna locais em cenários perfeitos para fotos.