imagem do onda

Notícias de Bonito MS

Os focos de incêndio se alastram pelo Pantanal nos últimos dias. Nesta terça-feira, o Corpo de Bombeiros de Corumbá combateu um grande incêndio na Fazenda Cristo, localizada no quilômetro 638 da BR-262, na região do Buraco das Piranhas. O fogo, que começou ainda no final da tarde da segunda-feira, dia 10, só foi controlado no final da manhã de ontem. Apesar de não confirmar a área afetada na fazenda, a corporação estimou que aproximadamente 70 mil hectares de mata foram consumidos pelas chamas naquela região.

Na BR-262, no trecho que liga Corumbá a Miranda, a visibilidade ficou muito prejudicada. Às margens da pista, apenas fuligem e focos de fogo. Em uma região onde os bichos costumam despertar atenção, ontem somente algumas aves podiam ser observadas. As capivaras, tatus e outros bichos facilmente encontrados sumiram. Segundo a FAB, o alcance máximo de visibilidade na região foi de 1000 metros.

Motoristas precisaram reduzir a velocidade em vários trechos da via por segurança. Muitos se arriscaram. No balanço dos acidentes durante o feriado de 7 de Setembro, a Polícia Rodoviária Federal apontou a fumaça dos incêndios florestais como um dos principais fatores para o alto número de acidentes.

Estiagem - A última chuva foi registrada na noite de 28 de agosto, quando a precipitação chegou a 1 milímetro. O elevado número de queimadas combinado com ventos fracos levaram uma cortina densa de fumaça a Corumbá. O aeroporto não pôde operar por dois dias.

A Força Aérea Brasileira (FAB) registrou nesta terça-feira a temperatura de 35ºC em Corumbá. A umidade relativa do ar ficou em torno dos 33%. No final da tarde, o índice melhorou um pouco e alcançou os 47%. Na manhã desta quarta-feira, o calor já era de 31ºC e a umidade estava em 28%

O Ibama contabilizou 306 focos de incêndio entre janeiro e agosto deste ano, sendo 215 somente em agosto. Os números deixam o município muito próximo da marca do ano de 2006, quando 468 focos foram identificados na região. De acordo com o comandante do Corpo de Bombeiros local, até o último sábado (08), a corporação registrou sete ocorrências de incêndios. As queimadas urbanas, aquelas registradas em terrenos baldios, são exemplos comuns na cidade.

No ano passado, Corumbá foi campeã em incêndios florestais. O período crítico aconteceu em novembro, com 141 focos. Em 2002, ano de maior incidência de queimadas no Pantanal, o município contabilizou com 5.415 focos de incêndio florestal de janeiro a dezembro. A contabilização diária passou a ser feita em 2001, na região.

Os encantos naturais de Bonito e do Pantanal sul-mato-grossense não param de atrair visitantes e profissionais que têm o turismo como objeto de trabalho. O jornalista paranaense Donizete Oliveira é o mais recente visitante disposto a conhecer, experimentar e, futuramente, recomendar uma viagem por essas terras.

Desde o dia 10 ele realiza um press trip (viagem de cunho jornalístico) por diversas regiões, conhecendo pousadas e roteiros disponíveis para turistas. As informações vão se transformar em matérias a serem publicadas em jornais de Maringá (PR). A vinda do jornalista é promovida pela Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul (Fundtur) e pelo Grupo de Operadores Turísticos do Pantanal (Gopan).

Para produzir o material e divulgar as opções turísticas aos seus leitores, Donizete Oliveira começou o roteiro pela Fazenda Baía Grande, e seguiu depois para a Pousada Cacimba de Pedra - Reino Selvagem, em Miranda. Desde ontem ele está nessa pousada, conhecida por possuir um criatório de jacarés. Os animais são usados na culinária e têm o aproveitamento da pele, além de servirem para o repovoamento da espécie.

Ontem, o jornalista seguiu para a pousada Águas do Pantanal, em Bonito. Em cada localidade, ele está conhecendo a diversidade de atrações que o turista encontra. Algumas, surpreendentes e inesperadas para um visitante de primeira viagem, como a focagem noturna, que permite observar os animais que não são facilmente encontrados durante o dia.

Oliveira está registrando tudo em fotografias, que ajudarão a contar a história e a mostrar ao público a riqueza e a diversidade dos roteiros turísticos de Mato Grosso do Sul.

Foi durante reunião realizada na terça-feira (11/09), em Seul, com o ministro da Cultura e Turismo da Coréia do Sul, Kim Jong-Min, onde a Ministra do Turismo, Marta Suplicy buscou apoio para o país conquistar um lugar no Conselho-Executivo da Organização Mundial do Turismo (OMT).

"O Brasil tem ampliado sua presença no turismo mundial e a candidatura brasileira por um assento no Conselho-Executivo da Organização Mundial do Turismo (OMT) simboliza esse novo cenário", afirmou Marta, manifestando a intenção de ver o Brasil representado na cúpula da OMT.

As relações entre Brasil e Coréia do Sul também foram tema do encontro de Marta Suplicy com o ministro sul-coreano. "Decidimos organizar, para 2009, as comemorações dos 50 anos de diplomacia entre as duas nações", conta a ministra. Um grupo de trabalho formado por várias instituições brasileiras e sul-coreanas, que se reúne anualmente para discutir questões culturais e de relacionamento bilateral, terá, este ano, a incumbência de preparar o evento.

No encontro, o ministro Kim Jong-Min disse ainda que a Coréia do Sul está construindo uma cidade planejada para ser o centro administrativo do governo. De acordo com ele, Brasília é tida como referência para essa obra. "A nossa nova cidade abrigará 500 mil habitantes", informou o ministro de Cultura e Turismo. A ministra Marta e a embaixadora do Brasil na Coréia do Sul, Celina Assumpção do Valle Pereira, aproveitaram para convidar Kim Jong-Min para participar das comemorações dos 100 anos de Oscar Niemeyer - arquiteto que assina a autoria dos principais monumentos de Brasília. O evento será promovido pela embaixada brasileira em Seul.

Os compromissos da ministra do Turismo em Seul incluíram também um encontro com representantes da Korean Air, uma das maiores companhias aéreas da Ásia. Reunida com o vice-presidente de Rotas Americanas, KD Han; e com o vice-presidente executivo de Gerenciamento de Rotas de Passageiros e de Vendas, YH Jung, a ministra Marta iniciou as negociações para a retomada de três vôos semanais de Seul para São Paulo, via Los Angeles (EUA). Essa rota está desativada desde 2002.

"Os encontros que tive até agora na Coréia do Sul revelaram o grande interesse que os sul-coreanos têm pelo Brasil. Além disso, o fluxo comercial entre os dois países vem aumentando bastante, o que viabiliza a operacionalização dessa rota. Espero que, num futuro próximo, as companhias aéreas brasileiras também possam voar para Seul", finalizou Marta Suplicy.

Um técnico ambiental da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, das Cidades, do Planejamento, da Ciência e Tecnologia (Semac) e um perito do Corpo de Bombeiros devem sobrevoar hoje duas áreas de unidades de conservação estaduais que estão em situação de risco devido a baixa unidade do ar.

A primeira área a ser sobrevoada é o Parque Estadual do Pantanal do Rio Negro, localizado nos municípios de Aquidauana e Corumbá, com uma área de 78.300 hectares. Em seu entorno estão cerca de cem mil hectares de Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPNs). Há informações de que um incêndio florestal se aproxima da área do parque, por isso a equipe analisará a situação.

A outra área a ser monitorada visualmente será o Parque Estadual das Nascentes do Rio Taquari, nordeste do Estado, onde uma equipe de 40 pessoas, entre bombeiros e voluntários combatem o fogo intenso desde domingo. Um grupo de 20 do Corpo de Bombeiros formada por homens da Capital, de Aquidauana e Dourados chegou hoje (12) à região para reforçar o combate ao fogo.

A unidade de conservação tem uma área de 30 mil hectares e abrange os municípios de Alcinópolis e Costa Rica, sendo um importante corredor ecológico dos biomas cerrado e pantanal. O parque foi instituído visando a preservação da bacia hidrográfica do rio Taquari, um dos mais importantes do pantanal, e conta ainda com sítios arqueológicos, cavernas, matas, rios e cachoeiras.

Há indícios de que o fogo teve origem em território mato-grossense e se alastrou para Mato Grosso do Sul com uma frente de três a cinco quilômetros. Porém a área atingida pelo incêndio somente poderá ser devidamente medida após o controle do fogo e a análise de peritos da Semac e da Polícia Militar Ambiental (PMA).

Queimadas proibidas

De acordo com portaria conjunta entre o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e a Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Planejamento, das Cidades, da Ciência e Tecnologia (Semac) publicada em junho deste ano no Diário Oficial, as queimadas controladas continuam proibidas em território sul-mato-grossense até o final de setembro.

Conforme o documento, excetuam-se os seguintes casos: a queima de canaviais, como método despalhador e facilitador do corte de cana-de-açúcar em unidade agroindustrial; em caráter excepcional, no caso da queima de palhada resultante da colheita mecanizada de sementes; a queima controlada utilizada nos cursos de capacitação promovidos pelas entidades membros do Comitê Interinstitucional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais em Mato Grosso do Sul.

No primeiro caso, a unidade agroindustrial deve solicitar autorização prévia emitida pela prefeitura municipal onde se localiza a plantação. Nos outros casos, as autorizações devem ser requeridas na Semac.

A portaria determina também que, durante o período de proibição, ficam suspensas a concessão de autorização para queima controlada constante dos processos já protocolados no Ibama e ou Semac/Imasul; a realização da queima controlada que, mesmo já autorizada, ainda não tenha sido executada.

O Ibama, a Semac e o Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul) poderão estender o período de proibição de queima controlada enquanto as condições climáticas e meteorológicas apresentarem-se desfavoráveis. O documento ressalta que a inobservância das disposições da portaria sujeita os infratores, pessoas físicas ou jurídicas, às penalidades previstas em legislação.

Policiais Militares Ambientais de Bonito, que desenvolvem a operação "Independência", prenderam DOCARMO GAUNA, residente em Bonito.

Ele foi surpreendido pelos policiais com um animal silvestres da espécie "veado" que havia abatido.

Os policiais confeccionaram um auto de infração administrativo e multaram o homem em R$ 500,00.

Ele também foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civíl de Bonito e responderá por crime ambiental, podendo, se condenado, pegar pena de 06 meses a 01 ano de detenção.

O Ministério da Integração Nacional, o Governo do Estado e a Prefeitura Municipal de Bonito, entre outros parceiros, realizam na próxima sexta-feira, dia 14, a 44ª Reunião Ordinária do Conselho Deliberativo do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (Condel/FCO). A programação acontece a partir das 14 horas no Centro de Convenções Aldeia Eventos.

Coordenada pelo secretário de Desenvolvimento do Centro-Oeste, José Antônio Silva Parente, a reunião tem como pauta o credenciamento do Bansicredi para atuar como agente financeiro do FCO além de analisar proposições relacionadas à criação de uma linha especial de crédito para adequação do sistema de produção pecuária na região de fronteira, alteração de critérios de apuração de renda dos avicultores integrados e de mudança de critério de enquadramento de máquinas no Fundo, entre outras.

Sobre as proposições em pauta a titular do Condel/FCO, como representante do governo estadual, e secretária de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo (Seprotur), Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias, pondera que "se as mesmas forem integralmente aprovadas, devem contribuir para o desenvolvimento do Estado e da Região Centro-Oeste, uma vez que o FCO se constitui hoje como o principal instrumento financeiro para o fomento do setor produtivo".

REUNIÕES REGIONAIS

A realização de reuniões regionais faz parte de um projeto de descentralização das agendas do Condel, por meio do Ministério da Integração. O objetivo é de envolver as lideranças regionais ao processo de tomada de decisões do Conselho criando, dessa forma, canais de comunicação com os representantes das diversas instituições integrantes do Condel/FCO.

O município de Bonito sedia o evento pela terceira vez como um dos pólos dinâmicos do turismo na região Centro-Oeste, dando oportunidade aos conselheiros de conhecer as potencialidades nesse setor e também nos demais segmentos produtivos da economia sul-mato-grossense. Os municípios de Dourados, Ponta Porã, Corumbá e Campo Grande também já sediaram as reuniões do Condel.

São parceiros da reunião o Banco do Brasil, Sebrae/MS, Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul), Federação das Indústrias do Estado (Fiems) e Federação dos Trabalhadores em Agricultura (Fetagri), além da prefeitura municipal de Bonito.

SERVIÇO

A 44ª Reunião Ordinária do Condel acontece no espaço Aldeia Eventos, localizado na Rodovia Bonito-Guia Lopes km 2. Outras informações podem ser obtidas pelos telefones (067) 3318-5027 ou 3318-5051.

PROGRAMAÇÃO

14h00 - Recepção dos participantes;

14h15 - Abertura Oficial dos trabalhos;

14h45 - Apresentação do desempenho das aplicações dos recursos do FCO;

15h15 - Reunião para análise e discussão das proposições integrantes da pauta;

18h00 - Encerramento.

Durante a inauguração do CAT (Centro de Atendimento ao Turismo), nesta tarde de terça-feira (dia 11), na saída para Três Lagoas, o secretário municipal de Fomento ao Agronegócio, Indústria, Comércio, Turismo, Ciência e Tecnologia, Rodolfo Vaz de Carvalho, anunciou que em breve Campo Grande terá seu Plano de Ação para Turismo Rural.

De acordo com Vaz de Carvalho, já foi concluída a licitação para a contratação da consultoria que vai elaborar o plano para o município de Campo Grande, numa parceria que envolverá, também, as faculdades de turismo.