imagem do onda

Busca de Notícias

Desculpe, não foi possível encontrar resultados para sua busca.
Você também pode gostar de...

24/02/2024

 A abertura da pesca esportiva em Mato Grosso do Sul, em 1º de março, abre um novo ciclo de expansão da modalidade com a presença forte de Bonito no segmento - até então um destino consagrado de ecoturismo -, como polo de uma prática que atrai milhares de turistas ao Estado. A pavimentação da MS-345, a Estrada do 21, obra com mais de 95% concluída, potencializará o distrito bonitense de Águas do Miranda, distante 80 km da sede e 170 km de Campo Grande. A beleza cênica da estrada deverá despertar também o interesse ecoturístico pelo lugar. Banhado pelo piscoso Rio Miranda, que limita Bonito com Anastácio, o distrito passa por um processo de transformação econômica com o asfalto. Era uma região sem perspectivas de crescimento e um turismo fragmentado até a chegada dos investimentos do Governo do Estado. A pesca é uma das principais atividades que movimenta o comércio e gera emprego e renda na comunidade. E a facilidade de acesso, criando uma nova rota entre a Capital e Bonito pela antiga estrada, reduzindo em 50 km a distância, fomenta e cria um novo perfil de turismo local. “Estamos trabalhando na reestruturação do distrito, não apenas do turismo, melhorando os serviços públicos, e qualificando a mão-de-obra em hospedaria, gastronomia e atendimento”, informa Juliane Salvadori, secretária de Turismo, Indústria e Comércio de Bonito. Mais natureza A reorganização do turismo local é um dos primeiros passos, segundo ela, visando oferecer serviços e produtos de qualidade a um público mais exigente, que é aquela que visita a Capital do Ecoturismo em busca de experiências em suas águas cristalinas, e não apenas ao pescador. “Com o fácil acesso, quem visita Bonito terá mais uma opção de lazer, que é conhecer os atrativos do distrito e prolongar sua permanência em mais dois dias, o que vai agregar em muito à economia do município e movimentar toda a cadeia produtiva do turismo”, cita. Para a secretária, o asfalto vai atrair um novo perfil de turista à Águas do Miranda – em busca de suas belezas naturais, como os vales, morraria, pontos de banho nos rios que cortam a região e o próprio sossego característico da comunidade. “Um turismo mais família”, observa. Se preparando para as demandas, a prefeitura de Bonito está organizando um calendário de cursos nas diversas áreas do segmento, e um dos primeiros, Delícias do Anzol, em parceria com o Sebrae, será realizado em abril. Outro será destinado aos piloteiros, com apoio da Marinha. “Vamos inserir o distrito em nossa prateleira de produtos, incluindo a pesca como novo atrativo, mas, ao mesmo tempo, incentivando e qualificando a exploração das belezas naturais justamente para atender a esse novo turista que visitará o lugar”, explica Juliane Salvadori. Festival de Pesca A inclusão de Águas do Miranda no calendário de eventos é outra iniciativa da prefeitura, que já anunciou para 26 a 28 de abril a realização da segunda edição do Festival de Pesca Esportiva, que terá extensa programação gastronômica e de shows, além das provas embarcada e infantil. O asfalto e o apoio do município animam o trade turístico do distrito, que conta com boa estrutura de serviços para receber esse novo turista em vários níveis: são hotéis, pousadas, pesqueiros e ranchos. Apostando no novo boom, os empresários estão investindo na melhoria do atendimento, reformulando seus espaços para oferecer mais conforto e comodidade. O Cabana do Pescador, situado na beira do Miranda, por exemplo, investe R$ 1,5 milhão desde o ano passado na ampliação do hotel, novo deck, climatização e projeta a construção de suítes com hidromassagem. Operando há 50 anos, é um dos empreendimentos pioneiros, com 50 leitos. “O asfalto já mudou muito, hoje praticamente estamos lotados para a pesca e esperando esse novo turista que virá de Bonito”, diz o gerente Renato Falcão. O Hotel-Fazenda Dona Terezinha, entre Bonito e o distrito, com 52 leitos, registra aumento de 30% nas reservas para este ano. Os empreendimentos mais distantes da área urbana têm um diferencial: maior abundância de fauna e flora e as corredeiras do Rio Miranda, onde se pesca grandes exemplares de dourado, jau e pintado. “A água é mais cristalina”, relata John Lennon Oliveira, do Toca do Jacaré, 33 leitos.

22/02/2024

 Não foram só as águas indescritivelmente cristalinas de Bonito (MS) que chamaram a atenção de um grupo de turistas durante um passeio. Uma sucuri gigante surpreendeu o grupo ao sair do fundo do rio Sucuri e nadar até o barco em que os turistas estavam com o guia, Eder Patrocínio da Cruz. O registro foi feito há algumas semanas e viralizou em diversas páginas nas redes sociais. Nas imagens, é possível ver a serpente no fundo do rio, quando em determinado momento ela resolve nadar até o barco. O g1 conversou com o guia, Eder Patrocínio, que realizava o passeio durante a aparição da cobra, o profissional disse que o momento foi tranquilo e impressionante. "Já vivi outras experiências parecidas, então não fiquei com medo, é sempre um momento impressionante", declarou. De acordo com Eder, após a rápida visitinha, a cobra foi embora e o passeio continuou normalmente.

12/02/2024

 A Capital do Ecoturismo de Mato Grosso do Sul começou 2024 batendo novos recordes de visitação, ao receber em janeiro 38.376 visitantes, conforme relatório do Observatório do Turismo e Eventos de Bonito (OTEB), coordenado pelo Bonito Convention e Visitors Bureau, divulgado nesta semana. Segundo o Observatório, o melhor ano até então havia sido 2023, com 34.800, superando em mais de 15% 2022 e em 63% 2021, no período pós pandemia. O número de visitações aos atrativos também cresceram, fechando o primeiro mês do ano com 143.866. “Estamos ainda finalizando a análise de todos os dados e acompanhando os números. A temporada de janeiro de 2024 foi extremamente positiva com novo recorde de visitação e a expectativa é que durante o feriado prolongado de Carnaval, recebemos cerca de 10 mil pessoas”, detalha a secretária de Turismo, Indústria e Comércio, Juliane Salvadori. O município optou por não realizar a folia de rua neste ano, porém isso não diminui o interesse dos visitantes pelo destino. “Bonito quer, cada vez mais, se consolidar como uma opção de descanso, lazer e encontro com a natureza durante o Carnaval. Nós temos muito a oferecer, com uma natureza exuberante, cenários paradíssimos e o e melhor ecoturismo do Brasil. O feriado em si, já atrai muitos visitantes, como os números tem comprovado, então entendemos que não é necessário a realização do Carnaval de Rua e que podemos investir a verba que seria usada para isso, de forma mais inteligente, em áreas prioritárias e até mesmo, em ações de divulgação do destino”, detalha o prefeito Josmail Rodrigues. Conforme dados da Sectur, até a manhã desta sexta-feira (9), já foram emitidos 11.170 voucher para os atrativos da cidade no período de 10 a 14 de fevereiro. O número porém, deve aumentar conforme a chegada do carnaval, visto que boa parte das pessoas faz as reservas de última hora, principalmente os que optam por balneários, que são também, os com maior capacidade de público. Ainda em relação ao relatório de janeiro, os hoteis registraram lotação de 81%. A avaliação da rede de hospedagem nas plataformas online segue positiva, com 4,3 no tripadvisor (1 a 5) e 8,4 no Booking.com (1 a 10). O preço médio das diárias variou entre R$ 268 – para estabelecimentos com 1 estrela – e R$ 772,00 – para hoteis com classificação 4 estrelas.

11/02/2024

 Com crescimento expressivo pós-pandemia do coronavírus, quando o destino se preparou para a retomada das atividades cumprindo todos os protocolos de segurança sanitária, o turismo em Bonito evolui a cada temporada e 2024 começou com janeiro sendo o melhor mês dos últimos dez anos – período em que o fluxo de visitantes começou a ser monitorado pelo Observatório do Turismo. A cidade recebeu 38.376 turistas no mês, superando o recorde do mesmo período de 2023 (34.800). O levantamento foi divulgado pelo Bonito Convention & Visitors Bureau (BCVB), associação mantida pelo trade turístico local e gestora da IGR da Rota Bonito Serra da Bodoquena. O número de visitações aos mais de 40 atrativos está em ascendência, indicando que o turista tem optado por mais passeios. Em janeiro, foram 143.866 visitações, 6.788 a mais do que no mesmo mês de 2023. A taxa de ocupação da rede hoteleira também superou as expectativas (81%), com alto índice de satisfação dos hóspedes. “O sucesso de Bonito com melhor destino de ecoturismo em 17 anos é resultado do trabalho do trade turístico e do poder público, onde buscamos oferecer os melhores serviços, uma cidade organizada e segura e, sobretudo, proteger as nossas riquezas, que são as águas cristalinas”, disse o prefeito bonitense Josmail Rodrigues. “Temos grandes projetos para 2024, como eventos e participação em feiras internacionais para fomentar e divulgar o destino, além das ações de prevenção ambiental.” Turismo diferenciado O boletim de janeiro do Observatório do Turismo de Bonito (OTEB), coordenado pelo BCVB, apontou que os passeios preferidos dos visitantes continuam sendo os balneários (66.671 visitações), flutuação (23.719), cachoeiras (15.99). O total de visitações representa aumento de 4,95% em relação a janeiro do ano passado. O movimento no aeroporto estadual também cresceu, com 3.572 desembarques (1.088 a mais do que em dezembro de 2023) nos voos da Azul e Gol. “Tivemos uma temporada extremamente positiva em 2023 e iniciamos o ano novo com a melhor das expectativas, reforçando o trabalho que vem sendo realizando para oferecer um turismo diferenciado e responsável, com o apoio de vários parceiros, como o Governo do Estado”, destacou Juliane Salvadori, secretária municipal de Turismo, Indústria e Comércio. Para a coordenadora do OTEB, Janaina Mainchein, os índices evidenciam o potencial do turismo de Bonito e refletem as ações de promoção e marketing do destino e aos eventos indutores de fluxo turístico na baixa temporada.