BONITO / MS

31º

21º

domingo, 09 de agosto de 2020

terça, 21 de abril de 2020

Turismo de MS pede ajuda de crédito ao Governo Federal para superar crise

Empresários do trade turístico estiveram ontem em videoconferência com a Fundtur e a Semagro para traçar ações.

Bonito Notícias

Parque das Cachoeiras em Bonito (MS)(Foto: André Seale)

 Com a paralisação de atividades por conta do coronavírus, que provocou demissão de pelo menos 30% da mão do obra do setor e fechamento de empreendimentos, os empresários do trade turístico de Mato Grosso do Sul vão buscar ajuda diretamente do Governo Federal. A ideia foi debatida ontem em reunião de videoconferência entre o secretário adjunto de Turismo, Ricardo Senna, o presidente da Fundação de Turismo, Bruno Wendling, e representantes de várias associações do turismo do MS.

Participaram da videoconferência a ABAV- MS; ABIH/MS; Abrasel de Bonito; ACERT/MS; ATRATUR; ATUPARK; CG Destination; IGR – Insta?ncia de Governanc?a Regional Rota Cerrado Pantanal; IGR – Insta?ncia de Governanc?a Regional Rota Pantanal Bonito Serra da Bodoquena; VISIT PANTANAL e Associac?a?o de Turismo de Miranda, Aquidauana, Corumba?, Campo Grande e Bodoquena.

Segundo Cristina Moreira da Rocha Bastos, presidente da Visit Pantanal, uma das maiores dificuldades dos empresários é conseguir acesso ao crédito principalmente de capital de giro nos bancos. No encontro, os empresários falaram diretamente com os superintendentes do BB em MS e com o Sicredi e foram informados que nos bancos não existe nenhuma ajuda extra para o turismo. “Foi muito bom porque os bancos falaram ao Governo o que sempre falam pra gente. Que não existe nenhuma normativa nova. São as mesmas de sempre. Então entendemos que não é mais por aqui que vamos atuar, será em Brasília via Ministério da Economia”, adiantou ela.

Cristina destacou que devem contar com ajuda da Semagro por meio da Fundtur e da senadora de MS, Soraya Thronicke, nas ações. “Ficamos de repassar as demandas para a senadora e ela prometeu encaminhar ao ministro da Economia Paulo Guedes”, enfatizou lembrando que uma das sugestões é buscar mudanças no acesso ao crédito dentro do Conselho Monetário Nacional neste momento de grave crise. “Queremos que o mudem as regras e que o CMN possa facilitar acesso ao crédito, ao acesso a capital de giro para fazer frente as demandas deste período de crise. “O turismo parou completamente, precisamos de ajuda imediata. Por isso a reunião de ontem foi excelente”, avaliou.

O presidente da Fundação de Turismo Bruno Wendling reforçou a necessidade de atender as reivindicações do setor turístico de MS. “Nós, no Governo, já temos atuado enviando vários ofícios ao Ministério da Economia solicitando menor burocracia, acesso ao crédito por empresas já inadimplentes. A reunião foi positiva no sentido de que fomos ouvidos pelas duas instituições bancárias e entendemos que o desdobramento não depende da vontade local. A demanda vai pro Nacional, para o CMN e o Ministério da Economia”, salientou.

Ele lembrou que esta articulação maior já está sendo feita dentro do Fórum Nacional do Turismo. “Eu como secretário encaminhei demandas ao Ministério. Vamos continuar trabalhando neste sentido, mas sabemos que depende do Governo Federal”, acrescentou.

Dificuldades

O presidente da Fundtur avaliou a gravidade da crise vivida pelo setor de turismo no Estado, principalmente no segmento hoteleiro. “Tivemos fechamento de duas unidades do Ibis na Capital e o Deville que deu férias coletivas aos funcionários. No caso do Ibis acreditamos que por ser um, grupo forte voltará após passar a pandemia”, sinalizou.

COMENTÁRIOS

Site desenvolvido por: