BONITO / MS

31º

21º

sexta, 06 de dezembro de 2019

quarta, 23 de outubro de 2019

Atrativos do Grupo Rio da Prata completam 10 anos de Certificação em Segurança

Os passeios de ecoturismo se destacam também por serem pioneiros na certificação ISO (*) - norma internacional para organizações com atuação em turismo de aventura.

Bonito Notícias

Estância Mimosa(Foto: Daniel De Granville)

 Os atrativos do Grupo Rio da Prata, Estância Mimosa e Recanto Ecológico Rio da Prata, localizados em Bonito e Jardim (MS) completam em 2019, 10 anos de Certificação dos seus Sistemas de Gestão de Segurança (SGS). Os passeios de ecoturismo se destacam também por serem pioneiros na certificação ISO (*) - norma internacional para organizações com atuação em turismo de aventura. O Recanto Ecológico Rio da Prata foi o primeiro no Brasil a receber a certificação ISO 21101 na modalidade caminhada e flutuação (snorkeling) e a Estância Mimosa se tornou o primeiro atrativo do Brasil a receber a certificação ISO 21101 na modalidade caminhada e banho de cachoeiras.


Os Sistemas de Gestão de Segurança - SGS foram implantados entre 2008 e 2010 nos atrativos, através da participação no Programa Aventura Segura da Associação Brasileira de Ecoturismo e Turismo de Aventura – ABETA, e são certificados anualmente pela ABNT Certificadora.

O objetivo do SGS é prevenir incidentes nos atrativos, permitindo aos visitantes aproveitar as atividades ao ar livre com diversão e segurança, e também preparar o atendimento e remoção de emergência caso ocorra algum acidente.

De acordo com a ABETA, "o SGS gera confiança, não só dos clientes para com a empresa, mas entre a empresa e seus colaboradores, parceiros e fornecedores, pois todos passam a ter certeza de que a operação é controlada e que se saberá como agir no caso de uma situação indesejada".

Ao longo desses anos, colaboradores da Estância Mimosa e do Recanto Ecológico Rio da Prata participaram anualmente de capacitações de primeiros socorros, salvamento aquáticos, simulados de acidentes e foram realizadas auditorias dos órgãos responsáveis pelo sistema visando melhorias e soluções.

Para Luiza Coelho, Diretora de Sustentabilidade dos atrativos, “manter nossos SGS certificados por 10 anos demonstra nosso respeito e comprometimento pelos nossos visitantes, nosso destino e nossa equipe. Isso também só ocorreu graças ao trabalho e esforço de todos os colaboradores, e principalmente dos nossos incríveis passados e atuais Representantes da Direção no SGS: Nádia Pisetta e Thyago Sabino. Manter um SGS certificado dá trabalho, mas ao mesmo tempo traz muita qualidade e melhoria contínua, e acima de tudo segurança, portanto compensa plenamente e é importantíssimo”.

“Sabemos que todas as atividades em meio a natureza oferecem riscos e o SGS vem para minimizar e preveni-los. Sua abordagem incentiva a analisar as atividades de ecoturismo, entendendo o meio ambiente e as necessidades dos guias, visitantes e equipe de trabalho. Assim, o SGS tem um papel fundamental no processo de gestão de riscos, monitoramento e melhoria contínua da atividade. Ano após ano, o selo de certificação para atividades de caminhada, flutuação e banho de cachoeiras têm atestado a qualidade do nosso Sistema de Gestão da Segurança. Flutuar em águas cristalinas ou tomar um banho de cachoeira é muito bom, mas praticar uma aventura segura é melhor ainda”, revela Nádia Pisetta.

Certificação ISO

Em abril de 2014, foi publicada a Norma Internacional, ISO 21101 – Adventure tourism – Safety management systems – Requirements. No Brasil, em novembro de 2014, foi publicada a ABNT NBR ISO 21101, a partir dos trabalhos do Comitê Espelho da ABNT. O sistema de gestão apresentado na Norma proporciona uma base estável, coerente e consistente para o alcance de uma operação segura e com qualidade por parte das organizações que operam atividades de turismo de aventura. O conteúdo da Norma é direcionado ao aprimoramento da segurança na prestação dos serviços de turismo de aventura, ao atendimento à legislação, ao posicionamento do negócio no mercado internacional, à preservação ambiental e cultural, à consciência social e ao desenvolvimento econômico-financeiro.

O Recanto Ecológico Rio da Prata foi o primeiro no Brasil a receber a Certificação ISO 21101 na modalidade caminhada e flutuação (snorkeling). Já a Estância Mimosa se tornou o primeiro atrativo do Brasil a receber a certificação ISO 21101 na modalidade caminhada e banho de cachoeiras.

A certificação ISO (International Organization for Standardization) leva em conta toda a cadeia produtiva, incluindo a qualidade dos produtos e serviços prestados. O reconhecimento, em ambos atrativos, aconteceu em setembro de 2016.

Para mais informações, acesse: www.riodaprata.eco.br/sgs/ / www.estanciamimosa.eco.br/sgs/

COMENTÁRIOS

Site desenvolvido por: